Análise Individual - Twente x Benfica


Artur: Fantástico. Imperial. Excelente. Defendeu quase tudo o que havia para defender. No primeiro golo nada podia fazer e no segundo Bryan Ruiz cabeceou sem hipótese, depois de saltar em falta, apoiando-se em Emerson. É um guarda-redes que dá pontos, coisa que não tínhamos há muito tempo.

Maxi Pereira: Está longe da sua forma natural. Nota-se que está algo cansado da Copa América e não fez a pré-época por isso não é motivo para alerta. Com o tempo voltamos a ter o nosso Super Maxi.

Luisão: Esteve bem em praticamente todos os lances da partida, com excepção no lance do primeiro golo do Twente em que deu demasiado espaço para De Jong rematar.

Garay: Muito bem durante o jogo todo. Nada a apontar a "El Negro".

Emerson: Defensivamente esteve bem. Ficou com a tarefa de cobrir Bryan Ruiz e não deu muito espaço ao costa-riquenho excepto quando este apareceu pelo meio ou pelo flanco esquerdo. No golo de Ruyz foi carregado em falta pelo avançado do Twente mas o árbitro nada assinalou.

Javi: Não comprometeu, excepto no lance do primeiro golo em que deixou a parte central do meio campo totalmente à disposição do Twente.

Aimar: Que classe. Que senhor jogador. Muito bem a recuperar bolas e a construir jogadas. Foi substituído aos 64' por Saviola.

Nolito: Sempre com a bateria no máximo. Autor do segundo golo do Benfica, criou jogadas de perigo durante todo o jogo e esteve várias vezes à boca da baliza. Quarto golo em quatro jogos.

Witsel: Mais um bom jogo de Witsel que parece jogar com Aimar desde sempre. Muito bom na ajuda defensiva e ofensiva. Assistiu Nolito para o golo.

Gaitán: Esteve melhor que nos últimos jogos, mas interventivo e decidiu melhor. Não foi tão individualista como tem sido ultimamente.

Cardozo: Marcou um grande golo, num momento em que o Twente estava por cima do jogo. Participou ainda em várias jogadas ofensivas do Benfica com bons passes e tabelas.

Amorim: Entrou para ajudar Maxi Pereira na tarefa defensiva, visto que era por esse corredor que o Twente criava praticamente todas as jogadas de ataque. Defendeu bem mas ofensivamente não esteve muito interventivo perdendo algumas bolas.

Saviola: Entrou para render Aimar na posição de construtor de jogo e esteve bem nesse capítulo. Aquando da saída de Cardozo, passou para a posição de avançado porém com menos sucesso.

Matic: Entrou já em cima do apito final para ajudar Javi Garcia e esteve bem nas poucas vezes que foi chamado.


O Benfica joga a segunda mão do Play-off de acesso à Champions League no Estádio da Luz, na próxima Quarta-Feira, dia 24 de Agosto.



1 comentários:

Anônimo disse...

Em geral concordo com a análise.

terça-feira, 16 de agosto de 2011 22:46:00 GMT+1

Postar um comentário