Análise Individual - Benfica x V. Guimarães



Artur: Numa noite em que o guardião teve pouco trabalho, acabou por sofrer um golo e com algumas culpas. Edgar rematou forte e a bola acabou por passar por baixo das pernas do brasileiro.

Emerson: Exibição q.b. Esteve bem no papel ofensivo subindo algumas vezes no terreno e com qualidade, porém, no que toca à missão defensiva,  o jogador de 25 anos andou um bocado aos papéis principalmente na fase final do jogo em que se mostrou um bocado ansioso.

Garay: Exibição menos conseguida do internacional argentino. Fahou algumas vezes a marcação aos avançados vimaranenses e fica muito mal no lance do golo de Edgar, sendo, na minha opinião, o maior culpado.

Luisão: Bom jogo do capitao, sem comprometer a equipa.

Maxi: Parece estar de volta o Maxi Pereira. Com iniciativas pelo flanco direito em grande número e com muita qualidade, o uruguaio também não facilitou defensivamente.

Javi: Um pouco aquém. O espanhol cumpriu a sua tarefa na primeira parte travando os ataques dos vimaranenses, mas no segundo tempo viu-se mais aflito. Numa altura em que o Benfica atacou mais e não esteve tão bem na recuperação defensiva, Javi foi quem teve que tratar dos ataques do Vitória.

Witsel: Mesmo sem falhar, não foi o Witsel a que estamos habituados. Talvez por estar mais entrosado com Aimar, o rendimento do belga só subiu a partir da entrada do número 10.

Bruno César: A jogar no flanco esquerdo, o "Chuta-Chuta", como era apelidado no Brasil, mostrou não ser esta a posição em que melhor sabe jogar.

Saviola: Esteve na origem da primeira penalidade que dá origem ao primeiro golo, sofrendo carga de N'Diaye. Fora isso, não mostrou ser uma mais valia a sua presença no onze inicial.

Cardozo: Teve 3 penaltys à sua disposição porém só converteu 2, atirando a bola à barra no que falhou. Tentou várias vezes o golo de bola corrida mas não teve sorte.

Nolito: Não foi titular e entrou numa altura em que o Vitória estava a controlar a partida. Teve algumas boas jogadas com a força e querer que lhe são reconhecidos.

Aimar: Talvez numa tentativa de poupar Aimar para o jogo com o Manchester United, El Mago só entrou quando faltavam cerca de 30 minutos para o final da partida. Não pode espalhar toda a sua magia pois o jogo não estava para isso, tendo que ajudar muito na tarefa defensiva.

Matic: Como já tem sido hábito, o sérvio entrou quase em cima do apito final para ajudar Javi Garcia a segurar o meio campo. Cumpriu.


O Benfica prepara agora o jogo com o Manchester United para a Champions que se jogará na próxima Quarta-Feira, no Estádio da Luz.

1 comentários:

Bolandas disse...

Bom trabalho.

segunda-feira, 12 de setembro de 2011 03:49:00 GMT+1

Postar um comentário